link href='http://ufonts.com/css?family=Plume+DaMa+Bold' rel='stylesheet' type='text/css'/> Diamond Teen - O seu site teen, tudo sobre comportamento, beleza, moda e horóscopo Crônica: Brincando de amar - Diamond Teen - O seu site teen, tudo sobre comportamento, beleza, moda e horóscopo Sexy Pink Heart - Text Select

Crônica: Brincando de amar

Andei pensando e quem sabe para muitos o amor é uma brincadeira, para os insensíveis é uma brincadeira agradável amassar o coração de quem lhe ama. Quem se ausenta muito talvez sinta prazer em deixar nosso peito apertado. Tem muito ser por aí brincando de amores, colecionando paixões, fazendo malabarismos com o sentimento dos outros. Clique  em Leia Mais, para ler o artigo completo.




A brincadeira sempre fez parte de nossa vida, desde a infância e ela tornou a vida mais leve depois nessa nossa nova fase de gente grande. Mas não tem graça quando o assunto envolve sentimento.

Quem nunca sentiu que estava usando nariz de palhaço, que atire-se do picadeiro por primeiro, agora serei contraditória e te direi que amor não é brincadeira, não é maria mole, é mesmo duro feito rapadura e muitas vezes pode acabar com o sorriso de nossa linda dentadura. Rimou? Não por acaso.






A grande verdade nessa história é que se pudéssemos prever quantos encontros não dariam em nada, certamente teríamos nos poupado do esforço de sair de casa. Ninguém quer ser mais um entre cem de uma lista ocasional de um outrem. Na verdade mesmo nos esforçamos para não ser.





Nos vestimos com a melhor roupa, investimos no melhor papo, nas atitutes mais delicadas, para passar uma impressão melhor mas calma lá, nós não somos uma impressora e pode ser mesmo que conquistemos quando não pretendemos, naturalmente sem forçar, sem exagerar.





Fingimos que esquecemos os golpes amorosos que tomamos mas confesse que o tempo passa e eles não se apagam, mas ulalá, nada como o tempo para convertê-los em experiência, faro, tato, como queira chamar.





É bem comum potenciais casais não estarem na mesma vibe, é um bem me quer e outro mal me quer, por incompatibilidade de objetivos e quem objetiva viver o conto das mil e uma noites dificilmente cairá perdidamente de amores por você, ou te jurará amor eterno como os poetas.




Se você não tivesse conhecido aquele cara que não queria nada com nada, ou aquela garota esnobe, acredite viveria na mediocridade de crer em um universo paralelo de Alice no país das maravilhas e não aprenderia como ser alguém melhor, ou mesmo como continuar sendo o que você já é.




Não devemos nos cansar de nos dar uma nova chance, não devemos desacreditar que após uma vida de conversas tolas com pessoas que aos seus olhos não pareceram ter conteúdo, um belo dia surja alguém que valha à pena e que saiba bem o que quer. Alguém que te faça descer desse carrossel  que parece interminável e que tanto atonta e enoja.




É importante manter os pés no chão, princesas e príncipes não existem, certo, mas ainda há muitas pessoas do bem, que podem se aproximar desse seu ideal tão esperado. A receita é simples não desanimar, jogar tomate nas decepções e ir em frente, pois você ainda tem muito chão para pisar e muitos corações para desbravar até encontrar algum que faça seu olho brilhar.


















Gostou desse artigo? Então compartilhe nos botões abaixo e deixe seu comentário!